conecte-se conosco

Cultura

Freira, nudez e Cannabis: tudo isso em um filme só!

Ney Matogrosso está no elenco de Sol Alegria

Published

on

Responsável por abrir a 12ª Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte (MG), o longa Sol Alegria reúne diferentes tipos de militantes contra uma escalada conservadora. Até a Cannabis entrou no enredo e de uma forma bastante inusitada: quem cultiva a planta são freiras em um convento bem liberal.

Segundo o diretor do filme, Tavinho Teixeira, a obra é para ser uma bomba, não das que mata, mas daquela que clareia as obscuridades – lembre-se de não entendê-la como um manifesto político.

A narrativa é repleta de pontos de virada. Um patriarca de terroristas, interpretado por Tavinho, após um atentado se refugia em um convento. É nesse mosteiro que freiras andam nuas, se entregam a brinquedos eróticos e plantam Cannabis.

“Vejo a Cannabis como uma coisa mística, que permite repensar a condição humana”, conta o diretor. A mensagem é: a libertação da planta acrescenta a libertação pela carne, traduzida pelo pansexualismo dos personagens.

Ney Matogrosso, um dos ídolos de Tavinho, faz parte do elenco do longa. Ele é um toureiro-poeta que beija homens e mulheres.