conecte-se conosco

Cultura

Guia define “regras de etiqueta” para consumo de Cannabis

Mudanças legislativas nos EUA levaram escritora a preparar manual

Published

on

A crescente legalização da Cannabis pelos estados dos EUA tem modificado a forma de pensar e os hábitos das pessoas nesses locais – 33 permitiram o uso medicinal e 10 o uso recreativo. Para nós, brasileiros, é comum convidar um amigo para tomar uma cerveja depois do trabalho e, durante o evento, vale uma “saidinha” para fumar um cigarro, por exemplo. Mas, e quando se trata da Cannabis, como devemos nos portar em público?

Higher Etiquette: A Guide to the World of Cannabis, from Dispensaries to Dinner Parties (Guia para o mundo da Cannabis, de reuniões corporativas a jantares sociais, em tradução livre) foi preparado pela escritora Elizabeth Post para ajudar os estadunidenses em meio ao fenômeno de liberação da planta. Co-presidente do Emily Post Institute, a autora é bisneta de Emily, pioneira em etiqueta.

Defensora da legalização da Cannabis, Elizabeth entendeu que era importante seu grupo corporativo se posicionar em relação ao assunto.

E se você “torceu o nariz” ao ler “regras de etiqueta para consumo de Cannabis”, talvez se surpreenda com o conteúdo da publicação. A obra traz dicas, por exemplo, sobre promover a inclusão durante o consumo da planta, não deixando alguém de fora por gostar mais ou menos. Uma orientação que vai de encontro às “boas energias” das reuniões canábicas.

Outra perspectiva abordada é a defesa do consumidor canábico como uma pessoa moderna. “Consumir Cannabis é moderno”: seria este, mais ou menos, o conceito.

Elizabeth também levanta a possibilidade de utilizá-la no trabalho, algo que poderia melhorar o bem-estar no ambiente corporativo. “É importante conhecer quais as políticas da empresa e, claro, manter o bom-senso”, ressalva a escritora, que também destaca a importância do estabelecimento de regras claras em hoteis e aplicativos de reserva de imóveis, como Airbnb.