conecte-se conosco

Cultura

Livro infantil explica Cannabis e terá versão em português

“Por que é que escondemos?”, questiona a escritora

Published

on

Susan Soares não é a primeira a defender um diálogo aberto sobre Cannabis com as crianças. Uma de suas obras, no entanto, tem um método bastante interessante e inovador de apresentar o tema.

Veja também: HQ sobre Cannabis e racismo ganha versão em português

“What’s Growing in Grandma’s Garden” (O que está crescendo no jardim da vovó, em tradução livre) é um livro infantil que propõe o debate de forma leve e didática. E sua versão em português será lançada em breve.

“Todos sabemos que o consumo da Cannabis é mais seguro que o de álcool, porque é que o escondemos? Isso só ensina às crianças que está a mentir e a esconder coisas e que a cannabis é má”, argumenta Susan, que é mãe de três luso-americanos e ainda tem netos pequenos.

Antes de fazer a obra, ela estudou o tema e descobriu que, mesmo em lugares dos EUA em que a planta é legalizada, o tema ainda é tabu. “Passei um ano a pesquisar com pessoas da indústria e descobri que os adultos não falavam com os filhos sobre cannabis”, contou a escritora.

A própria Susan teve dificuldades para lidar com o tema em sua casa. “No início, escondi o consumo dos meus três filhos e eles descobriram quando eram adolescentes e não ficaram muito contentes com isso”, revelou.

Veja também: Vestígios em cachimbos indicam que Shakespeare fumava Cannabis

Nesse contexto de estigmas e preconceitos, sua obra pode ajudar pessoas comuns, que estão começando a conhecer a planta, a falarem a respeito.

“Escrevi o livro tendo em mente as pessoas que entram como novos consumidores. Não é para ativistas, nem para consumidores pesados”, disse.

“É só uma conversa. Não quero pôr palavras na boca das pessoas, é uma forma de começar”, destacou Soares.

A missão principal, na visão da autora, está relacionado ao uso medicinal da planta. No livro, ela é uma “coisa de crescidos”, muito usada para fazer remédios. “A minha missão é educar as pessoas quanto aos benefícios da Cannabis”, afirmou a escritora, que é ativista pela legalização da Cannabis desde 1995.