conecte-se conosco

Cultura

No Colorado, artista mexicana tenta naturalizar Cannabis

Planta é representada através de suas grandes e belas flores

Published

on

Há 20 anos, a artista mexicana Alyssa Serpentini se mudou para o condado de Summit, no estado do Colorado (EUA). Lugar bastante apropriado para a nova temática que ela tem utilizado em suas obras: a Cannabis.

Veja também: Em “Verdinha”, Ludmilla debocha do tabu sobre Cannabis

Alyssa entende que essa deve ser tratada como qualquer outra planta. A pintora faz questão de retratar a Cannabis através de suas grandes e coloridas folhas – nada daqueles “tabletes” dos noticiários policiais ou da “zoeira” dos consumidores: as pinturas de Serpentini mostram a Cannabis como um verdadeiro espetáculo da natureza.

“Criar arte da Cannabis em camadas, exuberante e rica em cores, torna a arte diferente. É diferente de ver a maconha representada em um estilo psicodélico, como a maioria das pessoas imagina”, explica a artista.

Na cidade de Denver, ela inaugurou sua exposição no Spectra Art Space. A dificuldade de vendas é uma realidade, mas parece ser compreensível, na medida em que o tabu a respeito da planta ainda é grande, mesmo no Colorado, que já legalizou o uso medicinal e recreativo da planta. O grande objetivo de Alyssa é ajudar no processo de naturalização da Cannabis.

Veja também: Livro infantil explica Cannabis e terá versão em português

“Não sei como chamar meu tipo de arte. Poderia ser pop art, botânico ou contemporâneo, talvez. Mas eu só quero enviar uma mensagem para as pessoas de que não há problema em falar sobre Cannabis”, afirmou a artista, cujos quadros também contêm fibra de cânhamo, uma forma de tornar seu trabalho mais sustentável.

Para saber mais do trabalho de Alyssa Serpentini, siga a artista no Instagram: @cannabisartrelief.