conecte-se conosco

Legislação

Assembleia Legislativa de MG vai debater Cannabis medicinal

Atividade da Comissão de Saúde foi reivindicada por deputado

Published

on

Na próxima quarta-feira (13), a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais promove uma audiência pública para debater o uso do canabidiol no tratamento de epilepsia refratária.

O encontro foi uma solicitação do deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT), o qual inclusive já possui um Projeto de Lei que prevê a garantia dos medicamentos canábicos àqueles que necessitam – seja através do SUS ou, no caso de importação, pelo ressarcimento dos gastos dos pacientes.

Silveira Jr. participou da criação da Frente Parlamentar Interestadual em Defesa dos Direitos da Pessoa com Epilepsia (FPIDP), a qual trabalha para facilitar o acesso aos remédios necessários a essas pessoas. A União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), entidade representativa dos 1.059 deputados estaduais de todo o país, apoiou a fundação da FPIDP.

De acordo com Denise Martins Ferreira, presidente da Associação Mineira de Amigos e de Pessoas com Epilepsia (Amae), a dificuldade de acesso não apenas atrasa o tratamento, como também gera riscos. Isso porque os enfermos podem sofrer crises convulsivas muito fortes, sendo fundamental possuir, sempre, o medicamento adequado para emergências.

Outro ponto levantado por Denise e que deve ser debatido no evento é o preconceito sofrido por pessoas com epilepsia, algo que dificulta o âmbito pessoal e até mesmo a obtenção de um emprego.

Nesse contexto, a Cannabis medicinal representa uma esperança de melhoria geral na qualidade de vida desses pacientes. Regulamentar o uso é urgente.