conecte-se conosco

Legislação

França já considera legalizar Cannabis medicinal

Comitê nomeado pelo governo reconheceu efeitos terapêuticos da planta

Published

on

Na última semana (13), um comitê de especialistas nomeado pelo governo francês emitiu parecer que considera autorizar o uso medicinal de Cannabis em algumas situações. A medida é um passo ainda pequeno, mas reconhecidamente um avanço rumo à legalização no país.

Os especialistas foram reunidos pela ANSM, Agência Francesa de Segurança Sanitária dos Produtos de Saúde (órgão similar à brasileira Anvisa), responsável pela regulação e segurança de medicamentos. Os profissionais avaliaram que seria “pertinente autorizar o uso da cannabis terapêutica em alguns casos”, como epilepsia, dores crônicas e para pacientes em tratamento de câncer.

De acordo com o professor Nicolas Authier, especialista em Farmacologia, a Cannabis medicinal, no entanto, não deve estar disponível na França antes de 2020.

 

Dispensários vêm ganhando espaço

Ironicamente ou não, a França é o país com o maior consumo de Cannabis na Europa e segue sem autorizar seu plantio e comercialização. Mais de 40% dos franceses com mais de 15 anos afirmam ter consumido a planta pelo menos uma vez na vida – a média da União Europeia é de 25%.

Mesmo sendo ilegal, desde novembro de 2017 os empresários canábicos aproveitaram uma brecha na lei francesa para garantir seu espaço e abrirem dispensário. Podem ser vendidos, no entanto, somente produtos que tenham no máximo 0,2% de THC (tetraidrocanabinol) – a substância psicoativa da planta.

Ou seja, óleos, biscoitos, balas e chás que contenham essa quantidade limitada de THC podem ser comercializadas livremente no território. Cerca de 20 coffee shops já estão abertos em cidades como Paris, Estrasburgo e Besançon.