conecte-se conosco

Legislação

Parlamento francês aprova teste de Cannabis medicinal em 3 mil pacientes

Tratamentos começam em 2020

Published

on

Na última semana, a maioria dos deputados da França se manifestou a favor de uma pesquisa com Cannabis medicinal. Três mil pacientes farão parte de um projeto piloto cujo financiamento acontecerá pela seguridade social francesa.

Veja também: Agência Europeia recomenda aprovação de medicamento canábico

Os participantes sofrem de doenças neuropáticas, como alguns tipos de epilepsia, câncer, esclerose e de outras doenças do sistema nervoso central. Após a promulgação da lei de financiamento, que deve acontecer até o fim deste ano, os primeiros pacientes  receberão o tratamento canábico no início de 2020.

A França é conhecida por ser pioneira de ideias progressistas, comumente embaladas por movimentos populares. A legalização da Cannabis medicinal, no entanto, ainda não aconteceu. Em 2013, um decreto chegou a permitir o uso de Cannabis na formulação de remédios para esclerose múltipla, mas a falta de acordo sobre o preço dos produtos impediu que fossem comercializados.

Veja também: França autoriza Cannabis medicinal para pacientes com doenças sem cura

Agora, a esperança é um projeto de lei do deputado Olivier Véran, do partido A República em Marcha, aliado do Governo. O texto, que regulamentaria a Cannabis para fins terapêuticos no país, será analisado pela Assembleia Nacional nesta semana.

Véran é neurologista e se inspirou no caso de um paciente de 30 anos de idade cuja depressão o levou a tomar morfina, mas o resultado eram pensamentos suicidas. Após três meses em tratamento canábico, conseguiu retomar a vida profissional, deixando de usar o opioide.

De acordo com o jornal Libération, atualmente “é comum que pacientes comprem maconha ilegalmente. Outros atravessam as fronteiras e adquirem a erva medicinal fora do país, graças a uma receita que médicos franceses podem fornecer”.