conecte-se conosco

Mais

Encontro com Fátima Bernardes recebe a família de Ivo Barsan para falar sobre Cannabis medicinal

Vítima de Alzheimer, paciente viralizou na internet com vídeo mostrando a evolução no tratamento da doença

Published

on

Ao introduzir o programa, Fátima Bernardes falou em “prestar serviço, falar das questões que interessam à nossa sociedade”. No episódio dessa quarta-feira (18), ela se referia ao debate sobre os benefícios medicinais da Cannabis, trazendo um médico especialista e a família de Ivo Barsan (58), que trata os sintomas do Alzheimer com o uso da planta, para elucidar o tema.

Veja também: Em tratamento com Cannabis, pai com Alzheimer reconhece sua família

Com mais de 10 milhões de visualizações no YouTube, o vídeo de Ivo sensibilizou o país. Em estágio avançado da doença, ele já não reconhecia Solange e Filipe, esposa e filho, que estiveram no programa. O paciente também não comia direito e tinha comportamento agressivo. Uma situação desesperadora e que, em muitos casos, só tende a se agravar.

A grande surpresa, no entanto, aconteceu devido ao uso do óleo da planta proveniente da Ágape (Associação Goiana de Apoio à Cannabis Medicinal) – um medicamento importado chegou a ser testado, mas custava cerca de R$ 5 mil mensais e não teve o resultado esperado. Com o remédio da Associação, Ivo passou a sorrir, brincar, comer e demonstrar carinho pela família novamente, emocionando seu filho, que recebeu o primeiro abraço do pai depois de muito tempo.

Veja também: Estudo indica como o THC pode tratar Alzheimer

“A mudança na nossa família é gritante. O vídeo mostra a mudança na nossa rotina. Os benefícios na família são imensuráveis. Esse remédio está modificando a nossa vida”, disse Filipe.

“No início eu não quis por medo. Me arrependo porque ele (Ivo) poderia não ter chegado ao grau que chegou. O que estávamos passando todos os dias, não é vida para ninguém. Nem para o paciente, nem para a família”, desabafou Solange.

A participação de um médico também foi fundamental para tirar dúvidas da plateia e validar cientificamente a discussão. De acordo com o neurologista Eduardo Faveret, a combinação dos dois principais ativos da planta, o THC e o CBD, pode tratar diversas doenças.

Veja também: Por que a Cannabis ajuda no tratamento de lúpus?

“A Anvisa permite que você prescreva para o uso compassivo, quando os outros remédios não deram conta. Já existe registro para a esclerose múltipla, um remédio que é equilibrado de THC e CBD, os dois principais ativos. As indicações são epilepsia, dor crônica, câncer, autismo, Alzheimer. Tem uma ação anti-inflamatória muito potente”, explicou Eduardo.

A possibilidade de vício nesse tipo de medicamento devido ao fato de o THC ter efeito psicoativo foi desmistificado pelo neurologista. “O canabidiol tem efeito anti-adição. Reduz a vontade de fumar cigarro e maconha. Se você tem um óleo que é rico em canabidiol e baixo em THC, tem zero risco de adição. Tive mais de mil pacientes, e tivemos zero problemas de adição”, argumentou.

Veja também: Cannabis pode ser eficaz no tratamento de hipertensão