conecte-se conosco

Mais

Mãe vende camisetas para bancar alto custo de tratamento do filho com Cannabis

Resultados foram surpreendentes até para o neurologista que acompanha o caso

Published

on

Na cidade de Umuarama, no Paraná, Filipe Podadeiro teve um diagnóstico difícil aos dois anos de idade. O garoto tem crises convulsivas crônicas, algo que lhe obrigou a utilizar uma série de medicamentos com o objetivo de amenizar o quadro. Nenhum deles, no entanto, foi mais eficaz que a Cannabis, uma aposta de sua mãe depois de tomar conhecimento através de familiares de outros pacientes.

Veja também: Desobediência civil pacífica: associação do RJ fornece óleo de Cannabis a pacientes no Rio

Em 2018, contrariando até o neurologista que acompanhava o caso, Roseney resolveu apostar no uso da planta para aliviar as crises do filho, agora com 17 anos de idade.

“No início, até mesmo o neurologista que o acompanha não indicava o uso o óleo, por ser muito recente”, contou Roseney, de 43 anos de idade.

“Mas fui a fundo no assunto, e acreditei, após muita pesquisa e lendo relatos de outros pacientes”, explicou a mãe.

Ela conheceu, então, o doutor Paulo Fleury Teixeira, um dos médicos prescritores de Cannabis no Brasil. E o uso da planta mudou de panorama a qualidade de vida de Filipe. “Após um ano, refizemos alguns exames e mostramos ao neurologista e ele se surpreendeu com os resultados”, comemora Roseney.

O tratamento acontece via importação de um medicamento, cujos dois fracos de 3 ml cada custam R$ 350 mensais. Mas, recentemente, a mãe ficou desempregada e não pôde mais arcar com os custos do remédio.

A solução encontrada foi a venda de camisetas temáticas – “Cannabis medicinal é legal”-, as quais são produzidas por um coletivo de pais e pacientes que possuem receita para utilizar Cannabis medicinal. Os R$ 50 adquiridos em cada peça são destinados ao tratamento dos enfermos.

O número (44) 9861-1198 foi disponibilizado para quem quiser fazer uma contribuição.