conecte-se conosco

Negócios

Canopy Growth quer investir no Brasil e se conectar com associações de pacientes

Grupo realizou evento na cidade de São Paulo para divulgar planos futuros

Published

on

Diante da nova possibilidade de o Brasil regulamentar a produção e venda de Cannabis medicinal, as empresas nacionais e internacionais intensificam suas atividades com foco em aproveitar um novo mercado que deve surgir. A canadense Canopy Growth, por exemplo, realizou um evento na cidade de São Paulo para apresentar seus planos de investimento no país.

A companhia é a maior produtora de Cannabis do mundo e tem valor de mercado de US$ 15 bilhões. A atuação global se dá através da marca Spectrum Therapeutics, que já alcança 16 países.

Liderada pelo Diretor Médico, Dr. Mark A. Ware, pelo Gerente Nacional da Spectrum no Brasil, Jaime Ozi, e pelo Diretor de Relações Médicas na América Latina e Caribe, Dr. Wellington Briques, a Canopy Growth não visa apenas a produção de medicamentos. Seu objetivo passa também pela capacitação e apoio a médicos, profissionais da saúde e pacientes, contribuindo para a educação e quebra de tabus a respeito da Cannabis medicinal.

Veja também: Regulamentação da Anvisa pode atrair investimentos milionários

“Até hoje é um tema polêmico. As pessoas se perguntam: será que realmente tem valor medicinal? Será que é seguro?”, descreveu Dr. Ware durante o evento em SP. “Nós acreditamos e temos evidências médicas que sim. É preciso que as pessoas enxerguem a cannabis como qualquer outro remédio, que pode ser prescrito e adquirido”, explicou.

Com um aporte de até R$ 60 milhões, a Canopy entende pretende chegar aos pacientes que não tiveram bons resultados com os tratamentos convencionais. “No Brasil, estima-se que aproximadamente 1,7 milhão de pessoas poderiam se beneficiar do uso terapêutico da Cannabis. Nosso principal foco são pacientes que vivem sem alternativas, pois não respondem aos tratamentos convencionais”, afirmou Jaime Ozi.

Nesse contexto, um dos canais mais importantes para atingir suas metas é estabelecer um diálogo com as organizações de pacientes e familiares que lutam pela legalização da Cannabis no Brasil. “Essas associações estão sendo vetores de mudanças na legislação. Nosso objetivo é unir esforços com todos aqueles interessado em promover um maior conhecimento e acesso à cannabis medicinal”, declarou Dr. Wellington.