conecte-se conosco

Negócios

Mais de 140 fusões e aquisições na indústria canábica apenas no 1º semestre de 2018

Segundo análise, as pioneiras estão perdendo espaço

Published

on

Você já leu, aqui no Cannabidiol Brasil, as inúmeras aquisições das empresas do setor da Cannabis. As movimentações estão cada vez mais frequentes, aquecendo a indústria.

Veja também: Canaccord Genuity se torna líder em assessoria financeira canábica

Somente no primeiro semestre de 2018, mais de 140 fusões e aquisições foram realizadas – comparado a 2017, esse número quase dobrou. Este é um dado apurado pela empresa Viridian Capital Advisors, que monitora os investimentos canábicos nos Estados Unidos e Canadá.

Veja também: Aurora compra MedReleaf por US$ 3,2 bi e reforça liderança

Para os empresários, a expansão do interesse é muito favorável. “O que você está vendo é a consolidação em todo o setor, já que empresas como a minha estão entrando e comprando dispensários e construindo seu portfólio de ativos nos principais mercados”, diz Derek Peterson, fundador e CEO da TerraTech Corp, de Irvine, Califórnia. A companhia registrou quase US$ 36 milhões em receita em 2017.

Perdendo espaço?

O entusiasmo das empresas em alavancarem seus negócios pode fazer com que elas se interessem em expandir ainda mais ou vender o empreendimento para reter o investimento inicial. Segundo especialistas, esse é o movimento das pioneiras da indústria.

“Eu nunca imaginei que venderia essa empresa apenas dois anos depois de lançá-la”, conta Mason Levy, co-fundador da WeGrow, uma plataforma educacional para cultivadores domésticos da Califórnia e do Colorado, nos Estados Unidos.

No início do ano, ele e seu sócio Rodolfo Ramirez venderam a companhia, sem revelar o valor da transição, para iniciarem um novo negócio – uma startup de tecnologia.

Fonte: Marijuana Business Daily.