conecte-se conosco

Negócios

No Brasil, pouca argumentação e certezas vazias

Morando no Uruguai, empresário acredita que a Cannabis não deve ser tema criminal

Published

on

Jonas Rafael Rossatto, 29, é o líder do Canabista, e-commerce por assinatura mensal que entrega produtos legais do universo cannábico. Em entrevista à Carta Capital, ele defende que o debate tem que ser ampliado e que devemos modificar a forma de lidar com a questão.

Morando atualmente em Montevidéu, capital uruguaia, ele vem estudando o mercado do país e faz comparações com a situação do Brasil. “Falar da descriminalização, legalização e regulamentação ainda é complicado no Brasil, principalmente porque muitos não acreditam no próprio País e não aceitam mudanças”, lamentou.

O empresário acredita que as pessoas devem se mobilizar para que a regulamentação do cultivo e consumo aconteça. “Está na hora destas pessoas amparadas por argumentos serem mais participativas nas nossas políticas sociais. Puxar a fila, participar da mudança”.

Rossatto aproveitou para fazer críticas ao conservadorismo do congresso brasileiro. Ele citou um caso envolvendo Osmar Terra (PMDB-RS), atual ministro do Desenvolvimento Social e Agrário. Ainda enquanto deputado federal, Terra foi ao Uruguai e participou de uma sessão da Comissão de Saúde Pública do Senado para tentar impedir a legalização. O político também é defensor do endurecimento de penas para traficantes e de projetos de lei que preveem internação compulsória para consumidores de drogas.

Fonte: Carta Capital