conecte-se conosco

Negócios

Tráfico ainda supera vendas legais de Cannabis no Canadá

Situação deve mudar apenas em 2020

Published

on

Apesar da Cannabis para fins recreativos ter sido legalizada no Canadá, o tráfico de drogas ainda tem força no país e deve ter faturamento superior ao dos produtores legais em 2019. Isso acontece devido a fatores como o número insuficiente de licenças para cultivo, distribuição e venda e restrições de publicidade, por exemplo.

De acordo com especialistas, o mercado clandestino será responsável por 72% das vendas de Cannabis recreativa neste ano. Isso corresponde a 646 das 900 toneladas produzidas.

Até 2020, resolução dos problemas logísticos para a produção legal deve reduzir a fatia dos traficantes para 38%, algo que deve girar em torno de 415 das 1100 toneladas previstas.

O que falta para o mercado legal?

Os exemplos de Ontário e British Columbia são importantes para a compreensão do momento. No caso da primeira província, a mais populosa do país, existe uma restrição que impede a abertura de lojas físicas do varejo até o mês de abril. A segunda, por sua vez, abriu apenas um dispensário até o momento.

“Estávamos claramente otimistas demais sobre o tempo que levaria para uma indústria nascente e burocrática cultivar uma planta temperamental”, afirmam os analistas da Scotiabank. Eles reduziram em 30% a previsão de vendas de Cannabis recreativa no ano vigente.

De acordo com a reportagem do Financial Post, um diretor da Aurora, maior empresa de canábica do mundo, teria dito que “precisamos de uma melhor infraestrutura de varejo em todo o país para ver o nível de vendas que todos estão antecipando. Levará mais alguns trimestres”.