conecte-se conosco

Saúde

8 usos de CBD poucos conhecidos

Você sabia que a substância trata acnes e até vício em cigarros?

Published

on

Os benefícios medicinais do canabidiol já são comprovados em diversos estudos ao redor do mundo. Porém, alguns usos da substância talvez não sejam tão conhecidos.

Veja 8 possibilidades que você, provavelmente, consideraria improváveis:

1) Vício em cigarros

Em uma pesquisa, 24 fumantes receberam um inalador de óleo de CBD ou um placebo. A cada vez que eles tivessem vontade de fumar um cigarro, eles deveriam usar o inalador. Ao longo da experiência, aqueles com inaladores de placebo não viram nenhuma mudança em seu número total de cigarros consumidos, enquanto aqueles que estavam tomando CBD viram uma queda de quase 40% na ingestão. Ou seja, o uso da substância diminuiu o número de cigarros sem aumentar o desejo de nicotina – o que aponta o benefício no processo de retirada do vício.

2) Acne

Pesquisadores usaram canabidiol nas glândulas sebáceas humanas e chegaram à conclusão de que o CBD atua como um agente sebostático e antiinflamatório altamente eficaz, inibindo a síntese lipídica.

3) Fibromialgia

Medicamentos anti-inflamatórios e corticosteróides são os mais comuns para tratar a fibromialgia. Um estudo de 2011, que se concentrou no tratamento CBD para a doença, produziu resultados muito promissores para usos futuros no tratamento. Metade dos 56 participantes usaram canabidiol, enquanto a outra metade usava métodos tradicionais para tratar sua condição. Aqueles que usaram Cannabis viram uma grande redução nos sintomas e dor, enquanto os outros não viram muita melhora.

4) Doença da vaca louca

O CBD demonstrou suspender os prions, proteínas que causam doenças neurodegenerativas como a doença da vaca louca, cientificamente chamada de Creutzfeldt-Jakob. A formação e acumulação de prions foram prevenidas com o auxílio de canabidiol durante um estudo publicado no Journal of Neuroscience em 2007. Para os ratos infectados, o CDB aumentou seu tempo de sobrevivência em cerca de uma semana.

5) Esquizofrenia

Após uma pesquisa alemã, publicada na revista Translational Psychiatry, o remédio Amisulpride foi comparado ao CBD no tratamento de 42 pacientes com esquizofrenia. Ambos foram considerados efetivos, porém o perfil curto de efeitos colaterais do canabidiol ultrapassaram a opção farmacêutica.

6) Doença de Crohn

Os sintomas da doença de Crohn podem ser amenizados pelo uso do CBD, isso porque a capacidade antiinflamatória da substância traz alívio aos desconfortos intestinais causados pela doença.

7) Esclerose múltipla

Em estudo, ratos portadores da doença trataram os sintomas com CBD por 10 dias. Nesse período, eles apresentaram habilidades motoras superiores e tiveram uma progressão em suas condições.

8) Insônia

Um dos poucos efeitos colaterais do canabidiol é o cansaço, mas para muitos é o que se procura na planta. Uma vez que os produtos farmacêuticos para ajudar no sono apresentam risco de dependência e deixa você se sentir grogue no dia seguinte, é melhor seguir uma rota mais segura com CBD.

Conte pra gente se você conhecia ou faz alguns desses usos!

Fonte: High Times.