conecte-se conosco

Saúde

Associação portuguesa defende o auto-cultivo para garantir acesso a tratamento

Entidade argumenta contra limitações da indústria farmacêutica e dos custos de importação

Published

on

Em comunicado, a Cannativa, associação de Estudos Sobre Cannabis, posicionou-se a favor do auto-cultivo da planta, sob prescrição médica, com o objetivo de evitar complicações ao acesso e aplicação do tratamento com cannabidiol. De acordo com a entidade, os pacientes não devem ficar submissos ao alto preço das importações, que comumente leva à procura do tráfico.

A nota explicou também os problemas da dependência da indústria farmacêutica. Segundo a Cannativa, os pacientes devem ter liberdade de escolha sobre o tratamento mais eficaz ao seu quadro clínico. “Um paciente que sofra de doença de Parkinson, que tenha espasmos ou convulsões, prefere vaporizar as flores e obter o efeito terapêutico em poucos segundos do que consumir cannabis por via oral e esperar até uma hora para obter o mesmo efeito”, argumenta a associação.

Fonte: Público.