conecte-se conosco

Saúde

Cientistas europeus descobrem molécula que anula efeitos colaterais do THC

Substância não afeta a potência medicinal

Published

on

Peptídeo “H”: este é o nome da molécula que pode colocar fim a uma série de polêmicas sobre o uso medicinal da Cannabis. Descoberto por pesquisadores espanhóis e portugueses, o composto é capaz de inibir efeitos colaterais do THC, substância psicoativa da planta que costuma ser questionado pela comunidade médica, apesar do grande potencial analgésico.

Veja também: Mãe narra evolução da filha com Cannabis: “Hoje brinca e dá gargalhada”

Responsáveis pela investigação que levou à novidade, as universidades Pompeu Fabra (UPF), Autónoma de Barcelona (UAB), de Barcelona (UB), Lisboa (UL) e do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes de Portugal já se preparam para patentear a ideia.

O grande trunfo do peptídeo “H” é bloquear os efeitos secundários do THC, como alterações cognitivas e perda de memória, sem modificar a potência de analgesia. De acordo com Rafael Maldonado, chefe do Laboratório de Neurofarmacologia do Departamento de Ciências Experimentais e da Saúde (CEXS) da Universidade Pompeu Fabra (UPF), a descoberta deve alavancar o uso medicinal da Cannabis com a produção de remédios contendo o peptídeo “H”.

Veja também: Cannabis alivia sintomas da endometriose, aponta estudo

“Esta combinação abre um campo enorme para procurar novas aplicações terapêuticas de canabinóides”, afirmou Maldonado.