conecte-se conosco

Saúde

“Conversa com Bial” discute legalização da Cannabis na Globo

Programa reuniu personalidades da medicina, política e música

Published

on

A legalização da Cannabis no Brasil pode estar longe, mas a discussão vem ganhando espaço até mesmo nos grandes veículos de comunicação. O “Conversa com Bial”, talk show exibido nas noites de segunda a sexta-feira, debateu a regulamentação da planta que ainda é um tabu no País.

O apresentador Pedro Bial conversou com o neurocientista Stevens Rehen, o rapper MV Bill e o antropólogo e especialista em segurança pública Luiz Eduardo Soares. Uma ativista argentina que cultiva Cannabis no Uruguai e os coordenadores da APEPI tiveram espaço no programa com entrevistas que foram previamente gravadas.

 

Opinião: proibição não tem fundamento científico

“Em toda a literatura médica, não há um único caso de overdose associado à maconha”, contou o neurocientista. “A base [da proibição] foi racial, econômica e política. Nenhuma base científica”, disse o pesquisador, que ainda trouxe uma curiosidade: as velas dos navios utilizadas nas grandes navegações do período colonial foram produzidas com fibra de cânhamo.

Veja também: É possível morrer de overdose de Cannabis?

“Não tem nenhuma razão para que seja proibida a produção, o comércio e o uso. Inclusive, a própria criminalização acaba aprofundando as desigualdades e intensificando o racismo. Dependendo da cor de pele, do endereço e da classe social, a pessoa é definida como traficante ou usuário”, afirmou Luiz Eduardo, que já trabalhou na Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro.

Fonte: GShow (Globo).