conecte-se conosco

Saúde

Estudo indica que Cannabis pode ser 30 vezes mais eficaz que analgésicos tradicionais

É preciso encontrar alternativas aos opioides, defende pesquisador

Published

on

Pesquisadores da Universidade de Guelph, da província de Ontário, no Canadá, investigaram o potencial analgésico e anti-inflamatório da Cannabis. Utilizando técnicas da bioquímica e da genética, eles descobriram que a planta chega a ser 30 vezes mais poderosa que os remédios tradicionais, como a aspirina, no tratamento de dores e inflamações.

Veja também: 8 usos de CBD poucos conhecidos

A aplicação canábica possibilita a formação das moléculas cannflavin A e B, que “combatem o problema na raíz”. “Essas moléculas não são psicoativas e atacam a inflamação em sua origem, sendo assim analgésicos ideais”, explicou o professor Steven Rothstein, participante do estudo. As moléculas canábicas foram desenvolvidas em parceria com a farmacêutica canadense Anahit International Corp.

Saiba como obter Cannabis medicinal legalmente

Tariq Akhtar, outro integrante do grupo de pesquisa, ressaltou a importância da ciência buscar outras opções para os cuidados com dores e inflamações, na medida em que os opioides possuem fortes efeitos colaterais e são altamente viciantes. “Claramente há a necessidade de se desenvolver alternativas para aliviar dores agudas e crônicas para além dos derivados do ópio”, disse Akhtar.

Veja também: Legalização da Cannabis medicinal reduz acidentes de carro por uso de opioides

“Poder oferecer novas opções no alívio das dores é excitante, e estamos orgulhosos de que nosso trabalho tenha o potencial de se tornar uma nova ferramenta no arsenal analgésico”, comemorou Rothstein.

Veja também: Cannabis é a responsável por alívio imediato de diversas doenças, aponta pesquisa