conecte-se conosco

Saúde

Por que a Cannabis ajuda no tratamento de lúpus?

Ativação de receptores canabinoides tem ação anti-inflamatória

Published

on

O lúpus é uma doença autoimune, a qual ocasiona inflamações pelo corpo na medida em que o sistema imunológico ataca tecidos e órgãos. Apesar de não ter cura, é possível tratá-la e garantir boa qualidade de vida ao paciente. Os cuidados não se restringem a medicamentos, sendo importante também uma alimentação diferenciada e a prática de exercícios físicos. Entre os remédios utilizados, no entanto, existe um que tem apresentado bons resultados e menos efeitos colaterais: a Cannabis.

Veja também: Maioria dos consumidores de Cannabis legal usa a planta para dormir, aponta estudo

A ação da planta se dá nos sintomas da doença. Os receptores canabinoides presentes nas células, ao serem ativados, combatem as inflamações. Também acontece um aumento do nível de interleucina-10, uma proteína que alivia as lesões, e diminuição da interleucina-2, a qual fomenta as inflamações. 

Transmitido geneticamente e também por exposição excessiva à luz solar, o lúpus afeta cerca de 5 milhões de pessoas no mundo todo, as quais costumam desenvolver a doença entre os 15 e 44 anos de idade. A doença, no entanto, não é contagiosa e seus portadores podem conviver normalmente em sociedade e levar uma vida saudável, especialmente se combinarem o medicamento receitado pelo médico – como o óleo ou pomada de canabidiol – com alimentos que também possuem ação antiinflamatória.

Veja também: Em tratamento com Cannabis, pai com Alzheimer reconhece sua família

A culinária asiática, nesse sentido, é uma boa aliada. Açafrão, gengibre, pimenta vermelha e erva-cidreira, comumente utilizados nos pratos típicos, podem auxiliar no tratamento.