conecte-se conosco

Saúde

Uso de Cannabis entre idosos cresce nos Estados Unidos

Pesquisa foi feita com mais de 17 mil pessoas

Published

on

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina de Nova York, nos Estados Unidos, analisou o uso de Cannabis por adultos a partir de 50 anos de idade. E o dado mais curioso foi o aumento proporcional de consumo entre idosos. Participaram 17.608 pessoas da pesquisa.

Entre 2015 e 2016, 3% dos idosos (mais de 65 anos) declararam ter utilizado a planta. O valor pode parecer pequeno, mas representa um aumento de sete vezes em relação ao período 2006-2007.

Um dos autores do estudo, Benjamin Han, professor da Divisão de Medicina Geriátrica do NYU Langone Health explicou que os resultados são reflexo de mudanças culturais. Trata-se de um público que viveu a adolescência e juventude nas décadas de 1960 e 1970, período de grande efervescência cultural.

“Nós vivemos agora uma época de mudanças de atitude em relação à maconha. À medida que o estigma declina e o acesso aumenta, com o uso recreacional sendo liberado em alguns estados norte-americanos, parece que os baby boomers — muitos dos quais tiveram experiências anteriores com a Cannabis — a estão consumindo mais”, disse Han. “Essa geração cresceu em um período de revoluções culturais significativas, o que inclui a popularidade da Cannabis nos anos 1960 e 1970”, ressaltou.

Quando se trata das pessoas entre 50 e 64 anos, 54,5% disse já ter fumado em algum momento da vida. Entre os idosos, o número foi de 22,4%.

Os pesquisadores fizeram uma ressalva: os dados não querem dizer, todavia, que os entrevistados consomem Cannabis com frequência.